Agosto Lilás – Mês de Conscientização do Combate à Violência contra a Mulher

0
378

A violência contra a mulher tem se mostrado como um verdadeiro câncer na sociedade em que vivemos. Apesar dos avanços e conquistas feitas pelas mulheres com o passar dos anos, muitos ainda insistem em adotar uma postura violenta e não medem as consequências no uso da força quando a vítima é uma mulher.

O Agosto Lilás surgiu com o fim maior de incentivar as vítimas a denunciarem atos de violência, tendo em vista o infeliz crescimento desse fenômeno. Ainda, tem por objetivo mostrar à população a importância da prevenção e do enfrentamento a esse tipo de violência.

Importante dizer que a Lei Maria da Penha, legislação tão importante e tida como referência em outros países no combate à violência contra mulher, completou no mês de agosto, mais precisamente no dia sete, 14 anos de existência. Nela estão elencadas as formas de violência contra a mulher, a saber física, sexual, psicológica, moral e financeira, rol este meramente exemplificativo, ou seja, outras formas de violência poderão ser consideraras a partir da análise do fato concreto.

É bem verdade que com a lei mencionada e com a atuação do Governo e entidades responsáveis pela proteção à mulher, muitos avanços foram feitos. No entanto, é sempre de suma importância relembrar que a atuação da população na denúncia, seja pessoalmente ou pela internet, através da Delegacia Eletrônica (https://delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br/) é essencial para que as mulheres sejam protegidas e salvas de um ambiente violento que pode lhes tirar a vida.

Por isso, não se cale! Denuncie, conscientize as pessoas próximas a você e entenda que a violência contra a mulher atinge toda a sociedade, família, trabalho e tudo aquilo que diz respeito à mulher que está em situação de violência.

Drª Deborah de  Melo Gonçalves – Advogada Especialista em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho. Colaboradora da Defensoria Pública do Distrito Federal na Áreas de Violência Doméstica e Direito de Família.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here