sábado, 18 maio 2024
- Publicidade - spot_img
HomeDestaqueInscrição automática na tarifa social de energia elétrica vai à sanção

Inscrição automática na tarifa social de energia elétrica vai à sanção

Date:

Related stories

DF: Ibaneis e autoridades participam de Festa do Divino Espírito Santo

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), participou...

Construção irregular derrubada pela DF Legal tinha até escritura falsa

A Secretaria DF Legal desarticulou, nessa sexta-feira (17/5), mais...

Vídeo: homem se muda e deixa cães para morrer em casa abandonada no DF

Equipes da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra os...

DF: ⁠briga entre moradores e condomínio irregular vira caso de Justiça

A ocupação de uma área pública de propriedade da...

Brutal: chefe de facção explodia rivais com dinamite e mina terrestre

Dono de uma trajetória tão emblemática quanto violenta, um...
spot_img

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (19), o projeto de lei que simplifica a inscrição automática de famílias de baixa renda entre os beneficiários do programa Tarifa Social de Energia Elétrica. A matéria, já aprovado pelo Senado Federal, agora segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A Tarifa Social concede descontos de até 65% no pagamento das contas de energia, dependendo da faixa de consumo. O desconto para quem consome até 30 kilowatts-hora (kWh) é de 65% do valor total. As residências que consomem entre 31 kWh/mês e 100 kWh/mês recebem desconto de 40% na conta. Já quando o consumo fica entre 101 kWh/mês e 220 kWh/mês, o desconto concedido é de 10%.

Também têm direito as famílias que possuam entre seus integrantes quem receba o benefício de prestação continuada da assistência social (BPC). Atualmente, cerca de 11 milhões de residências são beneficiadas com o programa.

Pela proposta aprovada, obriga-se o Poder Executivo e as concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviço público de distribuição e energia elétrica a inscrever, de forma automática, na Tarifa Social de Energia Elétrica os integrantes do Cadastro Único de programas sociais do governo federal que atendam aos critérios legais. Para isso, o governo deverá manter o cadastro atualizado.

A matéria havia sido aprovada pelos deputados em abril de 2020, mas os senadores fizeram modificações no projeto. Por causa disso, retornou à Câmara. O relatório de Léo Moraes rejeitou parte do texto que estendia a tarifa social para moradores de empreendimentos habitacionais de interesse social, como o programa Casa Verde e Amarela ou outros projetos municipais e estaduais. No entanto, o texto do Senado que modificava o início da vigência da nova lei para 120 dias após a data de sua publicação.

Fonte : R7.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here