sexta-feira, 19 julho 2024
- Publicidade -
HomeBrasíliaApós matar mulher e fugir com a filha, acusado deixou bebê com...

Após matar mulher e fugir com a filha, acusado deixou bebê com família

Date:

Related stories

Conselho vota indicação de faixa de pedestre a Patrimônio Cultural Imaterial

Decisão sobre reconhecimento será tomada nesta sexta (19), às...

Sancionada Lei que cria os Conselhos de Juventude do DF

A Lei 7.529/2024, sancionada pelo GDF, foi apresentada pela...

Israel aprova resolução contra criação de Estado palestino

Texto obteve 68 votos a favor, em um Parlamento...

Haddad antecipa anúncio e diz que governo vai congelar R$ 15 bi em despesas

“São R$ 3,8 bilhões de contingenciamento e R$ 11,2...
spot_img

Após matar, a facadas, Simone Santos Ribeiro, aos 42 anos, Maiqui Pedro dos Santos, 33, fugiu e deixou a filha do casal com familiares. Ele acabou preso pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), na tarde desta terça-feira (14/5), na região do Café sem Troco, no Paranoá.

A criança foi deixada na casa da irmã de Maiqui, no Paranoá Parque. Depois, a menina passou aos cuidados dos avós paternos, no Varjão. Após deixar a menina com os familiares, o suspeito fugiu, mas acabou preso nesta terça. Ele acabou conduzido à 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), onde foi autuado em flagrante.

Investigadores ouvidos pela coluna Na Mira revelaram que o feminicídio de Simone pode ter sido premeditado pelo marido. O assassinato ocorreu na noite dessa segunda-feira (13/5), na Quadra 378 do Itapoã.

Testemunhas relataram que o suspeito faz uso de cocaína e, nos últimos dias, estava alterado, “apresentando comportamento possessivo e descontrolado”.


0

A relação do casal era conturbada e, segundo vizinhos, eles costumavam brigar, inclusive, quando estavam na presença de outras pessoas, principalmente por causa do ciúme excessivo de Maiqui Pedro.

Antes de cometer o crime, o suspeito teria se embriagado durante a comemoração do aniversario de um dos filhos. A suspeita da PCDF é que o feminicídio tenha sido planejado porque, posteriormente, o agressor entrou na casa da vítima pela janela, quebrando um vidro para acessar o imóvel.

Além disso, após matar a companheira a facadas, ele escalou o muro de uma escola que ficava na mesma rua e fugiu em um Volkswagen Crossfox branco.

A reportagem apurou que Maiqui tem antecedentes criminais por violência doméstica contra outra mulher, cometida em 2021, e por embriaguez ao volante, após se flagrado em 2020.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here