quinta-feira, 18 julho 2024
- Publicidade -
HomeDestaquesBC da Turquia surpreende com corte de juros apesar da inflação alta

BC da Turquia surpreende com corte de juros apesar da inflação alta

Date:

Related stories

Conselho vota indicação de faixa de pedestre a Patrimônio Cultural Imaterial

Decisão sobre reconhecimento será tomada nesta sexta (19), às...

Sancionada Lei que cria os Conselhos de Juventude do DF

A Lei 7.529/2024, sancionada pelo GDF, foi apresentada pela...

Israel aprova resolução contra criação de Estado palestino

Texto obteve 68 votos a favor, em um Parlamento...

Haddad antecipa anúncio e diz que governo vai congelar R$ 15 bi em despesas

“São R$ 3,8 bilhões de contingenciamento e R$ 11,2...
spot_img

O banco central da Turquia cortou inesperadamente sua taxa de juros em 1 ponto percentual nesta quinta-feira, para 18%, adotando o estímulo há tempos pedido pelo presidente Tayyip Erdogan apesar da inflação alta, e levando a lira a uma mínima recorde.

A expectativa era de que o banco central mantivesse os juros em 19%, patamar em que estava desde março, já que a inflação alcançou 19,25% no mês passado. Apenas dois de 17 economistas consultados pela Reuters projetavam uma redução.

Mas o presidente do banco central turco, Sahap Kavcioglu — que Erdogan colocou no comando da autoridade monetária em março, mostrou-se nas últimas semanas mais inclinado a estímulos, abrindo caminho para o primeiro afrouxamento monetário da Turquia desde maio do ano passado e encerrando o ciclo de aperto que começou há 12 meses.

Kavcioglu começou a enfatizar o núcleo da inflação, que ficou abaixo de 17% em agosto, e disse que a política monetária estava dura o suficiente para aliviar as altas de preços no quarto trimestre.

Esses comentários levaram analistas a alertar a um “erro de política monetária” se os cortes acontecessem cedo demais, embora a maioria projetasse que eles viriam antes do fim do ano.

Lira cai a mínima recorde

A lira chegou a cair 1,4% e estava em 8,77 contra o dólar, perto de uma mínima recorde de 8,88 alcançada em junho. A depreciação da moeda causa mais inflação na Turquia devido às importações precificadas em moedas fortes.

Investidores estrangeiros descartaram ativos turcos nos últimos anos devido em parte a preocupações com a independência política do banco central, já que Erdogan demitiu seus últimos três presidente do banco central em 20 meses devido a desentendimentos sobre a política monetária.

Autointitulado “inimigo” das taxas de juros, Erdogan disse em junho que conversou com Kavcioglu sobre a necessidade de um corte em agosto. No mês passado, ele disse que “começaremos a ver uma queda nos juros”.

Fonte: G1.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here