quinta-feira, 25 abril 2024
- Publicidade - spot_img
HomeNoticias'Mata ela!': em desenho, menino de 7 anos reproduz assalto que sofreu...

‘Mata ela!’: em desenho, menino de 7 anos reproduz assalto que sofreu com a mãe a caminho da escola

Date:

Related stories

DF: Receita desarticula esquema de sonegação com rombo de R$ 98 mi

Receita do Distrito Federal desarticulou um esquema de sonegação...

“Estamos arrasados”, diz marido de grávida que morreu sem atendimento

“Estamos até agora sem entender por que tudo isso...

Deputado propõe uso de emendas para contratação de vigilantes no DF

O deputado Joaquim Roriz Neto (PL) apresentou um Projeto...

Adolescente é atacada por cachorro no DF e é ferida no pescoço

Uma adolescente, de 18 anos, foi atacada por um...
spot_imgspot_img

Uma mulher foi assaltada na última sexta-feira (13), quando levava o filho de 7 anos para a escola, no Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Tatiana Carvalho, de 40 anos, contou que os criminosos estavam armados e que foi aterrorizante. Ao chegarem em casa, para tentar acalmar a criança, a avó deu papel e canetas para o menino desenhar. Um tempo depois mãe e avó perceberam que a criança tinha ilustrado a cena do assalto.

Nos desenhos, o menino reproduziu a mãe com as mãos para o alto, sendo rendida pelos criminosos, e momento em que um dos bandidos ordenou ao comparsa: “Mata ela.”

“Eu demorei a entender o que estava acontecendo. De repente, a gente foi interpelado por uma moto com dois homens de capacete, eles falaram alguma coisa, eu não entendi e ainda dei uns dois passos para frente, até que eles começaram a gritar que era um assalto, ‘perdeu!’ ,e eu fiquei desesperada”, contou Tatiana.

‘Mata ela!’

A demora em entregar a bolsa gerou uma reação agressiva dos criminosos. Um deles sacou uma arma e apontou na direção de Tatiana, mesmo com a criança ao lado.

“Como eu demorei a entender, eu acho que eu demorei a entregar a bolsa pois, naquele momento de nervoso, quando eu fui entregar a bolsa, o que estava na frente começou a gritar para o carona: ‘Mata ela! Mata ela! Mata ela!’ E meu filho se agarrava mais em mim.

O menino também fez um outro desenho ilustrando o que seria o céu, com anjos, Deus, São Pedro, Maria, José e animais que já conviveram com a família e já faleceram. E explicou que é para lá que a mãe iria se tivesse morrido.

“Foram segundos. Os piores segundos da minha vida. Como mãe, eu sempre me senti uma supermulher, que consigo proteger meu filho, colocá-lo em primeiro lugar. Eu me senti extremamente vulnerável, e ali tinha quase certeza de que ia morrer”, afirmou a mãe da criança.

Fonte: G1.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here