sábado, 15 junho 2024
- Publicidade - spot_img
HomeBrasíliaSECTI destina 10 milhões para implementar serviço de Telemedicina no Distrito Federal

SECTI destina 10 milhões para implementar serviço de Telemedicina no Distrito Federal

Date:

Related stories

Rechaud explode em restaurante e jovem fica com 54% do corpo queimado

Um incêndio no restaurante Sunugal Bistrô, na 406 Norte,...

Suspeito de feminicídio já foi preso por homicídio e crimes sexuais

Wederson Aparecido Ananias de Moura, 36 anos, é considerado...

Em polêmica dos hospitais, CLDF publica nota contra CFM: “Intimidação”

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) emitiu nota...

Vítima de feminicídio morreu esfaqueada na frente do filho, de 4 anos

Oitava vítima de feminicídio no Distrito Federal em 2024,...

Feminicídio: saiba quem é a mulher morta a facadas na frente do filho

Mãe de três filhos, Jainia Delfina de Assis, 42...
spot_img

Parceria entre SECTI, FAP/DF e Fiocruz Brasília destina R$ 10 milhões no combate à Covid-19

Para reduzir as filas nas consultas em tempos de Covid-19, foi assinado nesta terça (05/05), no Salão Nobre do Palácio do Buriti, o convênio de cooperação técnica e científica entre a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI), Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP/DF) e a Fiocruz. Serão destinados R$ 10 milhões em projetos de saúde digital para diagnóstico e tratamento de Covid-19. O destaque é a implementação do serviço de telemedicina para atender a população do Distrito Federal.

Seremos o primeiro estado do Brasil a implantar a telemedicina. Só através da Ciência, atrelado a tecnologia, para nós diminuirmos o impacto desta pandemia no Distrito Federal. Que através da telemedicina poderemos ajudar muitos nos atendimentos a distância”,

reafirma Gilvan Máximo, secretário de Ciência e Tecnologia do DF.

image.png

A secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação indica que Distrito Federal será a primeira Unidade da Federação do país a fazer uso da telemedicina. Será uma ferramenta de fácil acesso. O governador Ibaneis Rocha quer que os tele-médicos ajudem a desafogar as filas de atendimentos na rede de saúde pública. É um projeto que vai revolucionar o modo de atendimento no sistema..

A expectativa é que os tele-médicos comecem a atender dentro de três semanas, por meio de um aplicativo criado pelas secretarias de Saúde, Ciência e Tecnologia e a Fio Cruz, que foi nomeada como laboratório de referência pela Organização Mundial de Saúde para a Covid-19 nas Américas.

A parceria pretende ajudar também no desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de enfrentamento de doenças infectocontagiosas. O que deve acontecer por meio da criação de uma rede cooperativa de ciência e tecnologia de saúde digital.

Assessoria de Imprensa | SECTI

(61) 98474-4169 Kelly Brasil

(61) 98332-1047  Meire Campus 

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here