sexta-feira, 19 julho 2024
- Publicidade -
HomeDFToque de recolher e limite de horário para venda de bebidas alcoólicas...

Toque de recolher e limite de horário para venda de bebidas alcoólicas no DF deixam de valer a partir desta quarta-feira

Date:

Related stories

Conselho vota indicação de faixa de pedestre a Patrimônio Cultural Imaterial

Decisão sobre reconhecimento será tomada nesta sexta (19), às...

Sancionada Lei que cria os Conselhos de Juventude do DF

A Lei 7.529/2024, sancionada pelo GDF, foi apresentada pela...

Israel aprova resolução contra criação de Estado palestino

Texto obteve 68 votos a favor, em um Parlamento...

Haddad antecipa anúncio e diz que governo vai congelar R$ 15 bi em despesas

“São R$ 3,8 bilhões de contingenciamento e R$ 11,2...
spot_img

As novas medidas que flexibilizam as restrições de horário e a circulação de pessoas no Distrito Federal, em razão da pandemia de Covid-19, começam a valer nesta quarta-feira (8). A norma que determinava o toque de recolher, entre 1h e 5h, e o limite de horário de funcionamento do comércio, eventos e para a venda de bebidas alcoólicas estava em vigor desde o dia 29 de março.

Segundo o DF Legal, que fiscaliza o cumprimento das medidas de segurança no DF, de abril a setembro, 909.333 estabelecimentos comerciais foram vistoriados na capital. O órgão aplicou 1.660 multas e interditou 502 estabelecimentos.

Apesar da flexibilização, as medidas de prevenção contra a disseminação do novo coronavírus, como o uso obrigatório de máscara de proteção, disponibilização de álcool em gel, distanciamento social e redução da capacidade de lotação dos espaços, seguem obrigatórias. De acordo com o DF Legal, mesmo com as medidas mais flexíveis, as fiscalizações vão continuar.

Segundo o presidente do Sindicato patronal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do DF (Sindohbar), Jael Antônio da Silva, durante a pandemia, 3 mil negócios foram fechados. “Nosso seguimento foi um dos que mais sofreu com esse processo de pandemia. Agora, voltando à situação praticamente normal, podemos ter nosso movimento resgatado um pouco”, afirma.

“Aproveitamos para pedir aos nossos empresários que as medidas de segurança continuam valendo e devem ser cumpridas rigorosamente”, disse o presidente do Sindohbar.

Fonte: G1.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here