quinta-feira, 25 abril 2024
- Publicidade - spot_img
HomeBrasíliaLíder do PCC no DF guardava explosivos em casa e tentou matar...

Líder do PCC no DF guardava explosivos em casa e tentou matar senador

Date:

Related stories

DF: Receita desarticula esquema de sonegação com rombo de R$ 98 mi

Receita do Distrito Federal desarticulou um esquema de sonegação...

“Estamos arrasados”, diz marido de grávida que morreu sem atendimento

“Estamos até agora sem entender por que tudo isso...

Deputado propõe uso de emendas para contratação de vigilantes no DF

O deputado Joaquim Roriz Neto (PL) apresentou um Projeto...

Adolescente é atacada por cachorro no DF e é ferida no pescoço

Uma adolescente, de 18 anos, foi atacada por um...
spot_imgspot_img

Preso na cidade de Diadema (SP), na última terça-feira (2/4), um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Distrito Federal é suspeito de tentar matar um senador paraguaio em 2010.

Elton Ramos da Silva (foto em destaque), ou Índio, 40 anos, foi surpreendido no momento em que estava em casa. Ele não reagiu e se entregou às autoridades.

Na residência, os policiais apreenderam duas espingardas, pistolas, munições, explosivos, equipamentos de tecnologia e de circuito fechado, celulares, documentos de veículos, além do estatuto do PCC.

O ataque ao político paraguaio ocorreu em Pedro Juan Caballero. Na ocasião, Elton Ramos da Silva e outros integrantes do PCC dispararam ao menos 30 tiros contra o veículo que conduzia Robert Acevedo. O motorista e o guarda-costas do senador morreram na hora. Acevedo foi atingido no braço e de raspão na cabeça.

À época, o criminoso chegou a ser preso por envolvimento no atentado, mas acabou sendo resgatado por comparsas armados que invadiram a penitenciária da cidade, em 2011.

Operação Tabuleiro

Já em Brasília, Índio seria uma forte liderança responsável por recrutar novos integrantes para a facção. O mandado de prisão foi cumprido após informações passadas pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado do Distrito Federal (Ficco-DF).

O homem estava foragido desde o fim de 2023. O criminoso tem passagem por homicídio e tráfico de drogas. Ele foi alvo da Operação Tabuleiro, deflagrada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), da Polícia Civil do DF (PCDF), em 2014, ocasião em que foi preso e condenado.

Em 2020, foi alvo de nova investigação da Draco, na qual acabou denunciado e responde a ação penal no Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT). O mandado de prisão cumprido na ação de terça (2/4) é decorrente desta última investigação.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado do Distrito Federal (Ficco-DF) é composta pela Polícia Federal, Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen), Polícia Penal do DF, PMDF e PCDF e tem como objetivo a integração e cooperação entre os órgãos de segurança pública em ações de prevenção e repressão ao crime organizado e à criminalidade especialmente grave e violenta.

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here