sábado, 15 junho 2024
- Publicidade - spot_img
HomeDestaquesOs perigos do uso do álcool gel falsificado

Os perigos do uso do álcool gel falsificado

Date:

Related stories

Vítima de feminicídio morreu esfaqueada na frente do filho, de 4 anos

Oitava vítima de feminicídio no Distrito Federal em 2024,...

Feminicídio: saiba quem é a mulher morta a facadas na frente do filho

Mãe de três filhos, Jainia Delfina de Assis, 42...

Ciclistas relatam rotina de perigo em treinos no Parque da Cidade

Atletas profissionais de ciclismo e triathlon da capital federal...

Feminicídio: mulher morta tinha medida protetiva contra companheiro

Jainia Delfina de Assis, de 42 anos, foi encontrada...

PMDF encontra mulher morta dentro de casa no meio de poça de sangue

Uma mulher de 42 anos foi encontrada morta dentro...
spot_img
Segundo o especialista, além de não colaborarem para a contenção do coronavírus, esses produtos podem causar problemas na pele
Devido a pandemia causada pelo novo coronavírus, mercados e farmácias do Distrito Federal estão com estoques baixos ou até mesmo zerados quando o  assunto é álcool em gel. Essa realidade proporcionou além da preocupação da população com a escassez do produto, a disseminação de receitas caseiras na internet e/ou grupos de conversa via telefone. Mas será que produzir um álcool em gel em casa pode ser perigoso? O dermatologista Erasmo Tokarski alerta sobre os perigos que misturas caseiras podem provocar e fala das consequências do uso de produtos inadequados para a higienização da pele.

“Temos visto várias receitas caseiras sendo divulgadas, inclusive, com o uso do gel de cabelo na mistura. Essas combinações podem ser bastante perigosas. Na falta do álcool gel em casa, o melhor caminho é a higienização com água e sabão”, alerta o médico.

De acordo com Tokarski, outra preocupação constante são receitas com o uso do álcool líquido. “O produto é altamente inflamável e, na forma líquida, pode aumentar o risco de acidentes domésticos como incêndios e queimaduras”, ressalta. “Todo cuidado é essencial, pois o que seria uma arma contra o vírus, pode vir a se tornar um problema”, conclui.

Para o especialista o produto na versão líquida deve ser utilizado para limpeza de ambientes. Quanto às misturas com produtos corrosivos, o dermatologista enfatiza que as consequências podem ser o desenvolvimento de dermatites irritativas, além de outros problemas na pele.

Erasmo Tokarski explica que a dermatite irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias químicas. Nesses casos, as lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato. “Por este motivo recomendamos também a hidratação da pele com cremes”, diz.

Dicas para uma boa higienização da mãos:

  • molhe as mão com água corrente;
  • ensaboe as mãos até a o meio do antebraço;
  • esfregue a espuma entre os dedos, costas das mãos e unhas;
  • siga com a lavagem pelo tempo médio de 20 segundos;
  • enxague as mãos e braços em água corrente;
  • seque com papel toalha.

(Foto: divulgacao Freepik)

Assine

- Nunca perca uma história com notificações

- Obtenha acesso total ao nosso conteúdo premium

- Navegue gratuitamente em até 5 dispositivos ao mesmo tempo

Últimas notícias

-Publicidade -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here