A Justiça do Distrito Federal converteu em preventiva a prisão do homem que esfaqueou o professor Hebert Miguel, de 25 anos, durante um assalto na segunda-feira (2), em uma parada de ônibus em Taguatinga. Com a decisão, o suspeito vai ficar detido por tempo indeterminado.

Os instantes depois do crime foram registrados por uma equipe da TV Globo (veja vídeo acima). As imagens mostram o suspeito correndo logo após o assalto e a vítima ensanguentada. O professor está internado em estado grave.

Reportagem da TV Globo flagra assaltante fugindo após esfaquear homem em parada de ônibus, no DF  — Foto: TV Globo/Reportagem Reportagem da TV Globo flagra assaltante fugindo após esfaquear homem em parada de ônibus, no DF  — Foto: TV Globo/Reportagem

Reportagem da TV Globo flagra assaltante fugindo após esfaquear homem em parada de ônibus, no DF — Foto: TV Globo/Reportagem

Ao decretar a prisão do homem, a juíza Vivian Lins Cardoso afirmou que “o fato é concretamente grave e a prisão se mostra necessária”. A magistrada afirma ainda que o suspeito já havia sido condenado por furto e cumpria pena em prisão domiciliar. Além disso, quando adolescente, foi apreendido pelo crime de roubo.

“Verifico ainda que o conduzido ostenta condenações pelos crimes de furto e estava e prisão domiciliar, circunstância da qual decorre a inevitável conclusão de que em liberdade encontrará estímulos à prática de novas infrações penais. Assim, tenho por imprescindível a segregação cautelar do autuado para evitar a reiteração delitiva e, com isso, acautelar a ordem pública”, diz no texto.

O crime

O crime ocorreu por volta das 6h30, em Taguatinga Sul. Segundo a decisão judicial, o suspeito abordou a vítima e pediu o celular. O professor não reagiu e entregou o objeto mas, ainda assim, foi esfaqueado várias vezes.

Hebert Miguel, professor esfaqueado em parada de ônibus no DF — Foto: Reprodução/TV GloboHebert Miguel, professor esfaqueado em parada de ônibus no DF — Foto: Reprodução/TV Globo

Hebert Miguel, professor esfaqueado em parada de ônibus no DF — Foto: Reprodução/TV Globo

À reportagem da TV Globo, o rapaz contou que estava esperando o ônibus para ir ao trabalho quando foi abordado. A vítima afirmou que o suspeito estava “exaltado” e exigiu que ele entregasse o celular. Enquanto o jovem passava o aparelho ao assaltante, foi atingido no rosto e no tórax.

O suspeito não chegou a levar nada e fugiu a pé. Ele foi preso a cerca de 1,3 quilômetro do crime, pela Polícia Militar, e levado à 12ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga.

Já a vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Na madrugada desta terça-feira (3), o professor foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Estatísticas

Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam que a região de Taguatinga registrou 121 casos de roubo a pedestre apenas em janeiro deste ano. O balanço dos crimes em fevereiro ainda não foi divulgado. Veja os números:

Crimes em Taguatinga – janeiro de 2020

  • 121 roubos a pedestres
  • 4 tentativas de homicídio
  • 1 homicídio
  • 1 tentativa de latrocínio (roubo seguido de homicídio)

Em 2019

Ao longo de todo o ano de 2019, houve quase três mil assaltos a pedestres em Taguatinga. Veja:

  • 2919 roubos a pedestre
  • 42 tentativas de homicídio
  • 16 homicídios
  • 15 tentativas de latrocínio
  • 2 latrocínios

Em nota, a PM afirmou que está reforçando a segurança no local. Veja o comunicado na íntegra:

“A PMDF reitera ainda que o policiamento no local está sendo intensificado. Desde o início de 2020, a Polícia Militar deteve 290 autores ou suspeitos de crimes dos mais diversos delitos, na região de Taguatinga. Dezessete armas foram retiradas das ruas este ano pela PMDF.”

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui