Uma usina hidroelétrica construída em 1897 decidiu usar o seu poder para se alinhar com novas tecnologias, trazendo mais lucro para a histórica instalação. De acordo com Albany Times Union, a usina de Mechanicville, Nova York, operada pela Albany Engineering Corp, está minerando Bitcoin com parte da sua produção de energia.

A usina, uma das mais antigas produtoras de energia renovável do mundo ainda continua funcionando. No entanto, vender eletricidade para a rede nacional não é tão lucrativo quanto a mineração de Bitcoin.

Por enquanto a usina está apenas experimentando a mineração de Bitcoin, usando equipamentos usados e dedicando parte da produção de energia à mineração da criptomoeda, enquanto a usina ainda alimenta o grid nacional.

Segundo a administração da usina eles ganham 3 centavos por Kilowatt/hora ao vender a energia. Já com a mineração de Bitcoin, é possível ganhar três vezes mais. No entanto a empresa não é uma detentora de Bitcoin, convertendo os bitcoins minerados em dinheiro toda a semana. Besha diz ser cético em relação ao Bitcoin como investimento de longo prazo, ele minera a moeda apenas para ganhar dinheiro.

A usina ficou abandonada por anos antes de passar a ser administrada pela Albany Engineering Corp e ser reformada para voltar a funcionar.

Segundo o CEO, Besha, a sua vontade é ganhar dinheiro vendendo energia renovável. Mas esse plano é atrapalhado por décadas de batalha contra a rede nacional de energia, através de diversos processos sobre contratos não cumpridos.

O caso é curioso, afinal, temos uma usina elétrica (mesmo que histórica e pequena), usando sua energia para minerar Bitcoin como uma forma mais lucrativa. No entanto, resta saber como as novas leis contra mineração que estão sendo propostas em Nova York podem afetar a atuação da usina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui